Home / Artigos / Você odeia seu trabalho?

Você odeia seu trabalho?

Você odeia seu trabalho?

Você se sente animado com a chegada da segunda-feira e ter que levantar cedo para ir ao trabalho?

Você sente seu trabalho como se fosse parte do seu corpo?

Mesmo tendo conquistado algumas premiações na sua função você se sente realmente realizado com seu trabalho?

Isso já aconteceu comigo também, e afirmo que teve dias que odiei meu trabalho.

Você odeia seu trabalho?

As vezes é a forma como estamos trabalhando que não está funcionando a nosso favor. Por mais que você tenha sorte de ter um bom emprego, você pode não está tão animado para chegar cedo, em meio a tantas distrações pode achar difícil realizar seu trabalho e ainda pode sentir que tudo o que esteja fazendo talvez não faça tanta diferença. O ruim  ainda, é ao chegar em casa e ter que ficar respondendo e-mails até tarde e muitas vezes percebe que amanheceu, já é hora de voltar para empresa e nem descansou.

Mais relaxa, tudo isso é comum para pessoas que são bons profissionais, essa experiência persegue gerentes de diferentes níveis e também os altos executivos.

você odeia seu trabalho

Você odeia seu trabalho?

Dificilmente existirá uma empresa em que todos os funcionários estarão totalmente satisfeitos, se fizermos uma simples pesquisa todos irão relatar algum sinal de esgotamento, então poderemos dizer que poucos funcionários estarão ou se sentem muito envolvidos no trabalho.

Os funcionários só se sentirão satisfeitos quando quatros das suas principais necessidades estiverem satisfeitas:

  • Físico: está relacionado as oportunidades que trazem renovação e recarregam o trabalho;
  • Emocional: é realizado a partir do momento que, através das nossas contribuições nos sentimos valorizados;
  • Mental: é quando temos a oportunidade de definir nossas tarefas de como, quando e onde fazer o nosso trabalho.
  • Espiritual: é ter a liberdade de fazer melhor sua função junto ao sentimento e ao propósito que se tem no trabalho.

Você odeia seu trabalho?

Quanto mais as organizações envolverem seus líderes e outros colaboradores com foco na obtenção dessas necessidades fundamentais, é provável que os funcionários que experimentarem esse envolvimento estarão  comprometidos com a lealdade, energias positivas e  a satisfação no trabalho, então passaremos a observar que o nível de estresse está baixo. Podemos afirmar também que, se os funcionários tiverem uma de suas necessidades realizadas, a tendência é a melhora do seu desempenho, pois quanto mais suas necessidades sejam satisfeitas, mais positivo será o impacto das suas ações para a empresa.

Os líderes devem ficar atentos na maneira como os colaboradores se sentem no trabalho pois isso influencia de forma profunda como eles executam seu trabalho. É importante que as empresas estejam comprometidas com o impacto que elas tem na vida de seus colaboradores, e a importância das principais necessidades para o empenho de todos os funcionários.

Você odeia seu trabalho?

Ao perguntar aos líderes apenas uma pergunta simples como: “Seus colaboradores ao se sentirem mais valorizados, fortalecidos, focados e determinados eles tês um desempenho melhor?” A resposta quase sempre será “SIM”. Se em seguida surgir a pergunta: “Então, quanto você investirá para satisfazer essas necessidades?” NOSSA, surge então um silêncio que chega a gelar.

Como podemos explicar isso?

A resposta é que investir nos funcionários, além de pagar um salário considerado justo, não era tão necessário. Pois enquanto eles forem capazes de satisfazer as exigências do trabalho não estariam sob pressão para atender suas necessidades. No entanto, os empregados passaram a reconhecer os esforços e esperam que essa demanda seja abordada.

Você odeia seu trabalho?

Sabe qual o maior obstáculo? O maior obstáculo é a força do hábito e inércia pois impedem a melhoria e a satisfação das necessidades de seus funcionários.

O podemos considerar como maior desafio a confiança. Muitos líderes continuam com medo de que seus colaboradores não executem o trabalho sem a supervisão constante, querendo ou não, está desconfiança diminui o envolvimento no processo de todos os funcionários.

Muitas empresas passaram a trabalhar a satisfação das necessidades de seus empregados através de programas de bem-estar, criação de sala de descanso, fornecimento de alimentos saudáveis, entre outros. Tornou-se comum investir focando nas necessidades dos funcionários, do que na mudança ampla do corporativo, pois tanto a organização quanto os empregados motivados são capazes de um desempenho melhor e mais sustentável.

Você odeia seu trabalho?

O que faz uma grande diferença é a recompensa explicita dos líderes e gestores que apresentarem empatia, humildade e cuidado, mais é preciso responsabilizá-los também pelas raivas e emoções degradantes que tendem a gerar resultados negativos a curto prazo. Não podemos esquecer que os funcionários se tornam mais comprometidos com o trabalho quando lhe é dado uma oportunidade por mais simples que seja, mais que venha a fazer uma diferença positiva. A energia que o líder passa é totalmente contagiante, seja para melhor ou pior.

Para as empresas assumirem este desafio é preciso fazer a pergunta básica: “O que aconteceria se nossos colaboradores se sentissem mais fortalecidos, mais focados e mais inspirados?” Com absoluta certeza qualquer esforço e investimento positivo nos funcionários será bastante recompensador, pois a empresa terá uma equipe tão preparada quanto comprometida e leal o que trará resultados maravilhosos.

E ENTÃO, VAMOS INVESTIR NESSAS NECESSIDADES E TRANSFORMAR O ÓDIO PELO TRABALHO EM AMOR, LEALDADE, COMPROMETIMENTO E RESULTADO POSITIVOS?

Tem alguma dica compartilhe nos comentários.
Sucesso!
Veja também: http://batermeta.com.br/bater-meta/

About Ramon Luiz

Ramon Luiz, profissional com vasta experiência em vendas e gestão empresarial, desde 1999 trabalhando com marketing no varejo e gestão de empresas, especialista em gestão de times comerciais, vários prêmios conquistados em rede franquias e canais de distribuição. Mais de 25.000 novos clientes conquistados nos últimos 8 anos. Estudioso dedicado de economia, comportamento do consumidor, novos métodos de captação de clientes e novas tecnologias destinadas a vendas.

Check Also

Curso de Robótica Educacional

Visando alcançar um novo público a Microlins lança em Manaus o Curso de Robótica Educacional 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *