Home / Artigos / 08 Lições que aprendemos com os 20 anos

08 Lições que aprendemos com os 20 anos

lições-que-aprendemosLições que aprendemos com os 20 anos

Lições que aprendemos com os 20 anos – Meus 20 anos iniciou-se como um estrondo! Na época, estava completamente sem rumo, havia perdido meu pai a poucos meses, estava na fase da revolta, não havia superado o luto, não sabia o que queria e tão pouco como queria.

Era arrogante, audaz, inteligente, não via a maldade nas pessoas e também tinha um senso de humor agradável com algumas.

A partir de agora estarei com 30 anos de idade. Morando em outro Estado, com uma família formada. Ao olhar para trás e observar tudo o que já passou sinto-me feliz por ter me tornado mais responsável e bem menos pretensiosa. As mudanças nesses últimos anos foram bastantes significativas tanto para vida profissional quanto para a pessoal.

Lições que aprendemos com os 20 anos

Raramente quando acordamos percebemos as alterações que mudam nossa vida, alterações que poderão transformar lentamente nossa identidade, tão lentamente que não percebemos os novos contornos acumulados durante a vida.

Só podemos perceber essas mudanças quando paramos e olhamos para trás, e então, fica claro as modificações ocorridas as quais muitas vezes consideramos dramáticas. E normalmente não somente o meu, mais como os 20 anos de muitos, também foram dramáticos. Aqui estão 08 lições que aprendemos com os 20 anos:

Lições que aprendemos com os 20 anos

  1. O tempo é o melhor trunfo: Na juventude pensamos diversas vezes que o melhor trunfo é o talento, as ideias e até mesmo a experiência, mas estamos errados ao pensar assim, pois o maior trunfo é o TEMPO. É o tempo que nós dá as oportunidades de cometer erros maiores, de obter acertos mais consideráveis e de assumir maiores riscos. Quando se tem 20 anos a chance maior que existe é de não estar atrelado as responsabilidades familiares e financeiras, já na idade adulta o cenário é bem diferente. As falhas desastrosas destes anos são as que nos preparam para uma vida de sucesso, pois são as melhores lições de vida, obtendo então a aprendizagem.
  2. Não force amizades: Temos apenas dois tipos de amigos: o tipo que independentemente da distância e do tempo parece que nada mudou, e aquele tipo que, se você for embora e passar uma longa temporada quando voltar parece que não existe mais sintonia, sente que algo mudou. Jamais podemos forçar amizades com alguém. O que descobrir, é que jamais podemos prever quais amigos permanecerão e quais se afastarão. Mais essas coisas não acontecem por culpa de alguém é simplesmente coisas da vida.
  3. Não confie em qualquer sorriso: Durante a casa dos 20 anos ainda não temos tanta maturidade,  o que nos permite cair em algumas armadilhas. Lembro que certa vez recebi um convite para trabalhar em uma empresa e então implantei um métodos para diminuir erros na elaboração de pedido, tais deveriam conter assinaturas dos responsáveis para a liberação, após alguns meses o responsável pela empresa havia assinado um pedido e quando o mesmo chegou estava errado, jogou então a culpa em outra pessoa julgado até mesmo de falsificação de assinatura. Após esse episódio ficou claro o quanto algumas pessoas além de não assumirem seus erros conseguem facilmente criar mentiras para denegrir a imagem de outras, somente para não serem responsabilizadas por seus erros.
  4. A maioria das pessoas querem a mesma coisa: Ao observar e analisar algumas situações do cotidiano, descobri que as pessoas são as mesmas, sendo que todo mundo se preocupa com dinheiro, comida, família e trabalho. Todos querem se sentir importantes e desejam serem motivos de orgulho, todo mundo tem medo do fracasso, medo de acabar sozinho, todos ficam irritados com familiares mesmo sabendo o quanto os amam. Em termo geral, os seres humanos são os mesmos os que diferenciam são apenas detalhes. Com o passar dos anos aprendemos a não julgar as pessoas pelo que elas são, mais sim por suas atitudes.
  5.  O mundo não se preocupa com você: Parece duro dizer NINGUÉM VAI SE IMPORTAR COM VOCÊ, mais não é! Um dia tudo o que fizemos será esquecido e assim como agora, quase ninguém se importará com o que realmente você irá dizer ou fazer com a sua vida. O bom é que você não tem nenhuma razão para não ser a pessoa que realmente você quer ser. Lembre-se, a dor é passageira mais a recompensa irá durá uma vida.
  6. A soma das pequenas coisas importa mais do que as grandes coisas: Quando jovens acreditamos que nós temos que fazer uma única coisa para para mudar o mundo completamente, esse sonhos são tão grandes e por sermos jovens não percebemos. Quando na idade adulta, percebemos que as “Grandes coisas” que tanto queremos é compostas por centenas de milhares de pequenas coisas, as quais devem ser feitas em silêncio diariamente, sem o desejo de alardes, após isso podemos dizer: Bem vindo a vida!
  7. O mundo não é tão assustador:  Quando andamos por algumas cidades aqui mesmo no Brasil percebemos que não é tão assustador quanto imaginávamos. Muitas vezes,  temos a oportunidade de conhecer pessoas em sua maioria simpáticas, prestativas e acolhedoras. Podemos observar isso até mesmo no aeroporto onde passam pessoas de várias localidades mais sempre encontraremos alguém prestativo a ajudar, e então formar uma amizade. Foi exatamente o que aconteceu comigo em uma viagem para Brasília, conheci pessoas que ao me verem me ajudaram sem ao menos pedir.
  8. Os pais são pessoas assim como nós: Nos decepcionamos quando aos 20 anos percebemos que nossos pais são falhos, que são pessoas que lutam e que estão vulneráveis, mais nos decepcionamos por que deixamos de vê os protetores oniscientes e os autoritários, passamos a ver  nossos pais como pares.

Lições que aprendemos com os 20 anos

Sabe qual é o primeiro dever da idade adulta? É o reconhecimento, a aceitação e o perdão. O processo de amadurecimento é doloroso e pode gerar algumas amarguras, mais também é necessário para que possamos nos tornar adultos realizados, que possamos ter orgulho do nosso passado pois ele foi a escada que fortaleceu e aprimorou  nossa caminhada.

Olhar para trás é reconhecer que valeu apena tudo o que aconteceu, é ganhar força para conquistar o que ainda falta e ter certeza que seus pilares foram bem realizados através das falhas, acertos, medos, coragem. Então, olhar para trás é vê o que foi preciso para que o sucesso chegasse até você.

Pessoas verdadeiras 10 comportamentos

Os 10 passos para desmotivar uma equipe

About Ramon Luiz

Ramon Luiz, profissional com vasta experiência em vendas e gestão empresarial, desde 1999 trabalhando com marketing no varejo e gestão de empresas, especialista em gestão de times comerciais, vários prêmios conquistados em rede franquias e canais de distribuição. Mais de 25.000 novos clientes conquistados nos últimos 8 anos. Estudioso dedicado de economia, comportamento do consumidor, novos métodos de captação de clientes e novas tecnologias destinadas a vendas.

Check Also

Curso de Robótica Educacional

Visando alcançar um novo público a Microlins lança em Manaus o Curso de Robótica Educacional 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *